Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Logon
Navegar para Cima

Crisleine Yamaji

Sócio Júnior

Resumo da Experiência

Doutoranda em Direito Civil pela Universidade de São Paulo, concluiu o Mestrado em Direito Privado Europeu pela Sapienza e o Mestrado em Direito Econômico e Financeiro pela Universidade de São Paulo. É bacharel em Direito pela Universidade de São Paulo.

Crisleine Yamaji especializou sua atividade profissional em finanças corporativas, mercado financeiro e de capitais, M&A e investimentos estrangeiros no Brasil. Ela assessora  bancos de investimento, companhias abertas e fechadas, investidores estrangeiros, fundos de investimento e outros importantes agentes no mercado doméstico.

 

ATIVIDADES PROFISSIONAIS

  • 2017: Membro da Comissão de Mercado de Capitais e RI do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças de São Paulo (IBEF SP).
  • 2017: Team leader de um dos projetos do Programa LawWithoutWalls "Legal efficacy, consumer demand, and market approach: how can contract visualizations turn from concept into reality?".

  • 2016: Membro convidado e representante da área de Direito Empresarial da Associação dos Advogados de São Paulo (AASP).

  • 2015: Membro da Association Henri Capitant des Amis de la Culture Juridique Française.

  • 2013: Membro do Instituto de Direito Privado (IDP).

Destaques

  • 2017: atuou como assessor legal da oferta pública de esforços restritos de distribuição de 50.000 certificados de recebíveis imobiliários da 82ª série da 1ª emissão da Ápice Securitizadora, com valor nominal de mil reais cada CRI, totalizando 50 milhões de reais. A XP Investimentos atuou como coordenador líder da oferta. Os CRI são lastreados em créditos imobiliários oriundos de debêntures emitidas pela Urbamais Properties e Participações, companhia controlada pela MRV.
  • 2017: atuou como assessor legal da oferta pública de distribuição de 270.000 certificados de recebíveis imobiliários da 64ª série da 1ª emissão da Ápice Securitizadora, com valor nominal unitário de mil reais cada CRI, totalizando a captação de R$ 270 milhões. A XP Investimentos atuou como coordenador líder da oferta. Os CRI são lastreados em créditos imobiliários oriundos de debêntures emitidas pela MRV Engenharia.
  • 2016: atuou como representante do Coordenador Líder (Banco Bradesco BBI S.A.), dos Coordenadores (Banco Itaú BBA S.A. e BB Banco de Investimento S.A.) e da emissora dos CRA (VERT Companhia Securitizadora), na oferta pública de distribuição de 1.500.000,00 certificados de recebíveis do agronegócio da 1ª e 2ª séries da 1ª emissão da VERT Companhia Securitizadora, com valor nominal unitário de R$1.000,00 (um mil) reais cada CRA, totalizando a captação de R$1,5 bilhão. Os direitos creditórios do agronegócio, que serviram de lastro para os CRA, são oriundos do "Contrato Global de Fornecimento de Produtos do Agronegócio e Outras Avenças", celebrado entre a BRF, na qualidade de fornecedora, e a BRF Global, em 14 de setembro de 2015, conforme aditado em 30 de março de 2016; e do "Contrato Global de Fornecimento de Produtos do Agronegócio e Outras Avenças" celebrado entre a SHB, na qualidade de fornecedora, e a BRF Foods, em 24 de novembro de 2016.
  • 2016: atuou como representante do Coordenador Líder (Banco Bradesco BBI S.A.) e a emissora dos CRA (Octante Securitizadora S.A.), na oferta pública de distribuição de 1.000.000 (um milhão) certificados de recebíveis do agronegócio da 1ª série da 9ª emissão da Octante Securitizadora S.A., com valor nominal unitário de R$1.000,00 (um mil) reais cada CRA, totalizando a captação de R$1 bilhão. Os direitos creditórios do agronegócio, que serviram de lastro para os CRA, são oriundos do " Contrato Global de Fornecimento de Produtos do Agronegócio e Outras Avenças", celebrado entre a BRF, na qualidade de fornecedora, e a BRF Global, em 14 de setembro de 2015, conforme aditado em 30 de março de 2016.
  • 2015: assessorou o Banco Bradesco BBI S.A., na oferta pública sob regime misto de garantia firme e de melhores esforços de colocação, nos termos da Instrução CVM 400/03, de 1.000.000 certificados de recebíveis do agronegócio (CRA) da 1ª série da 2ª emissão da Octante Securitizadora S.A., com valor nominal de R$ 1.000,00, totalizando R$ 1 bilhão. Os direitos creditórios do agronegócio, que serviram de lastro para os CRA, são oriundos de um contrato de exportação celebrado entre a BRF, na qualidade de fornecedora, e a BRF Global.
  • 2015: assessorou o Banco Bradesco BBI S.A. e o emissor, na oferta pública sob regime misto de garantia firme e de melhores esforços de colocação, nos termos da Instrução CVM 400/03, de 1.000 certificados de recebíveis do agronegócio (CRA) da 1ª série da 2ª emissão da Octante Securitizadora S.A., com valor nominal de R$ 1.000,00, totalizando R$ 300 milhões. Os direitos creditórios do agronegócio consistiram em 1 (um) certificado de direitos creditórios do agronegócio emitido pela Copersucar S.A., lastreado em direitos creditórios oriundos de Cédula de Produto Rural (CPR), emitida pela Cooperativa de Produtores de Cana-de-Açúcar, Açúcar e Álcool do Estado de São Paulo, em favor da Copersucar S.A.
  • 2015: assessorou a Salus, RB Capital e VLI na estruturação de um projeto de investimento concebido para a Salus Infraestrutura Portuária S.A., uma subsidiária da RB Capital, para o desassoreamento do Canal Piaçaguera, que dá acesso a portos privados da Usiminas e da Ultrafértil (uma subsidiária da VLI, a qual é uma empresa cindida da Vale S.A.). Assessorou o financiamento relativo ao referido projeto. O financiamento foi estruturado com base em oferta pública, nos termos da Instrução CVM 400/03, de 320.899 (trezentas e vinte mil, oitocentas e noventa e nove) debêntures de infraestrutura das debêntures da primeira emissão da Salus Infraestrutura Portuária S.A., em parcel única, no valor nominal de R$ 1 mil cada, totalizando R$ 320.899.000,00 (trezentos e vinte milhões, oitocentos e noventa mil reais). A RB Capital Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. atuou como Coordenadora Líder e Coordenadora da Oferta.
  • 2014: assessorou a Gaia Agro Securitizadora S.A., na qualidade de Emissora, o BB – Banco de Investimento S.A., na qualidade de Coordenador Líder, e Banco Fator S.A., na qualidade de Coordenador, na oferta pública de distribuição, sob regime de melhores esforços de colocação, nos termos da Instrução CVM 400/03, de 250 certificados de recebíveis do agronegócio (CRA), da 1ª série da 8ª emissão da Gaia Agro Securitizadora S.A., com valor nominal de R$ 328 mil, totalizando R$ 82 milhões. Os direitos creditórios do agronegócio, que serviram de lastro dos CRA, eram oriundos de CDCA emitidos pelas usinas de açúcar e álcool: Alcoeste Destilaria Fernandópolis SA; Usina Caeté S.A. – Unidade Pauliceia; Usina Açucareira Ester S.A.; Usina Rio Pardo SA; e Usina Ruette Agroindustrial S.A.

Reconhecimentos

 

Formação

  • 2016: Doutoranda em Direito Civil pela Universidade de São Paulo (USP).
  • 2013: Mestrado em Direito Econômico pela Universidade de São Paulo (USP).
  • 2012: Mestrado em Direito Privado Europeu pela Sapienza - Universidade de Roma.
  • 2007: Bacharel em Direito pela Universidade de São Paulo (USP).

Idiomas

Português; Inglês; Italiano

Áreas de Atuação

Skip Navigation LinksCrisleine-Yamaji