Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Logon
Navegar para Cima

Brasil inicia investigações antidumping nas importações de borracha (E-SBR) e chapas pré-sensibilizadas de alumínio para impressão off-set

Por :

25/02/2014 21:00 Demarest News

 

​A Secretaria de Comércio Exterior (SECEX) iniciou ontem investigação antidumping nas importações brasileiras de borracha de estireno-butadieno polimerizada em emulsão a frio (E-SBR), classificada nos itens 4002.19.11 e 4002.19.19 da NCM, originárias da Argentina e da União Europeia.

O produto em questão é comumente utilizado na fabricação de pneus para veículos, bandas de rodagem, calçados, mangueiras de borracha, correias transportadoras e outros artefatos de borracha.


Se for comprovada a prática de dumping, os importadores desses produtos poderão arcar com uma sobretaxa, no montante do direito antidumping a ser aplicado. Para fins de abertura, as margens de dumping apuradas foram de US$/ton 67,89 (2,6%) para a Argentina e US$/ton 99,22 (4,2%) para a União Europeia. A Lanxess Elastômeros do Brasil S/A é a peticionária da investigação.


Ademais, a SECEX iniciou hoje investigação antidumping nas importações brasileiras de chapas pré-sensibilizadas de alumínio para impressão off-set, comumente classificadas nos itens 3701.30.21 e 3701.30.31 da NCM, originárias da China, dos Estados Unidos da América (EUA), de Hong Kong, de Taipé Chinês e da União Europeia. A IBF Indústria Brasileira de Filmes S/A é a peticionária da investigação.


O referido produto é destinado à impressão de jornais, livros, revistas e impressos em geral por empresas jornalísticas, de embalagens, editoras e gráficas em geral.


Se for comprovada a prática de dumping, os importadores desses produtos poderão arcar com uma sobretaxa, no montante do direito antidumping a ser aplicado. As margens apuradas para fins de abertura foram: EUA - US$/kg 1,58 (23,4%), Hong Kong - US$/ kg 5,86 (123,9%), UE - US$/kg 4,80 (89,1%), Taipé Chinês - US$/kg 10,97 (169,6%) e China - US$/kg 2,35 (39,3%).


As partes que se considerem interessadas nos referidos processos e ainda não foram identificadas pela autoridade têm o prazo de 20 (vinte) dias a partir da data de abertura para requerer sua habilitação, com a respectiva indicação de representantes legais.
 
Destaca-se que a SECEX selecionou, para o envio do questionário, os produtores ou exportadores responsáveis pelo maior percentual razoavelmente investigável do volume de exportações dos países exportadores. As respostas aos questionários da investigação deverão ser apresentadas no prazo original de 30 dias, para serem consideradas para fins de determinação preliminar com vistas à decisão sobre a aplicação de direito provisório.
 
A Circular de abertura da investigação pode ser encontrada aqui


Publicações Relacionadas

Cadastre-se para receber a newsletter

Skip Navigation Linksbrasil-inicia-investigacoes-antidumping-nas-importacoes-de-borracha-e-sbr-e-chapas-pre-sensibilizada-9-9