Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Logon
Navegar para Cima

Governo lança campanha de alerta sobre direitos do consumidor

Por :

12/11/2013 22:00 Demarest News

 

O Ministério da Justiça lançou nesta terça-feira uma campanha publicitária sobre direito do consumidor. Pela primeira vez, haverá uma divulgação nacional patrocinada pelo governo federal sobre o assunto e o foco estará voltado para a nova classe média. Esse público corresponde a mais de 50% dos cidadãos do país.

O tema das peças publicitárias é “Você sabe o valor do seu dinheiro”. As inserções em TV aberta, nas emissoras de rádio e em peças afixadas nas ruas, ônibus e metrôs das principais capitais tentarão convencer o consumidor a não comprar quando for mal atendido ou quando tiver direitos negados.
- Não se pode falar em direito do consumidor satisfeito se não tiver noções do seu direitos. Quanto mais pessoas saem da linha da miséria, mais entram na esfera do consumo - afirmou o ministro José Eduardo Cardozo. - Esse é o primeiro passo e esperamos em 2014 dar uma dimensão maior. O plano de despertar de consciência da sociedade e do consumidor brasileiro.
O filme que será veiculado nas TVs mostra uma manicure que sustenta a família e quer comprar uma máquina de lavar. No entanto, ela sai da loja de mãos vazias. Ela se recusou a pagar por um produto sem garantia e num lugar que foi mal atendida. A personagem da peça publicitária não foi escolhida à toa. As mulheres são as que mais buscam seus direitos. Segundo o ministério, elas fizeram 53,7% das mais de 9 milhões de reclamações no sistema nacional de defesa do consumidor, que inclui os Procons, de 2004 a 2013.
A ideia da campanha é mostrar que o consumidor da nova classe média tem o poder de escolha porque é o dono do dinheiro. Lembra o consumidor que ele sabe o valor do recurso fruto do trabalho e tem de mostrar isso aos empresários.
- Na mão do consumidor é que está o poder de escolher quem melhor o atende - Juliana Pereira da Silva, secretária nacional de Direito do Consumidor do Ministério da Justiça.
De acordo com a pasta, as mulheres reclamam principalmente de cartão de crédito, telefonia fixa, telefonia celular, bancos e aparelhos celulares. Já os homens invertem a ordem dos alvos. Queixam-se de telefonia celular, bancos, cartão de crédito, telefonia fixa e aparelho celular.

Publicações Relacionadas

Cadastre-se para receber a newsletter

Skip Navigation Linksgoverno-lanca-campanha-de-alerta-sobre-direitos-do-consumidor