Preço horário: ter ou não ter, eis a questão

A partir desta sexta-feira, 12 de julho, a Comissão Permanente para Análise e Metodologias e Programas Computacionais do Setor Elétrico (CPAMP) terá menos de 20 dias para tomar uma decisão estrutural para o mercado: a adoção ou não do preço horário a partir de janeiro de 2020.

Download

Preço horário: ter ou não ter, eis a questão

 

ÁREAS RELACIONADASADVOGADOS RELACIONADOS