Fintech propõe uma ‘bolsa de startups’ para negociação no mercado secundário

A fintech SMU, em parceria com o escritório de advocacia Demarest, propôs à CVM (Comissão de Valores Mobiliários) a criação de um mercado secundário de ativos de startups, contemplando áreas como “crowdfunding” (as vaquinhas virtuais), bolsas de investimentos, investidores anjos, associações de investimento, dentre outras.

Download