Fintech propõe uma ‘bolsa de startups’ para negociação no mercado secundário

A fintech SMU, em parceria com o escritório de advocacia Demarest, propôs à CVM (Comissão de Valores Mobiliários) a criação de um mercado secundário de ativos de startups, contemplando áreas como “crowdfunding” (as vaquinhas virtuais), bolsas de investimentos, investidores anjos, associações de investimento, dentre outras.

Download 

ÁREAS RELACIONADAS
ADVOGADOS RELACIONADOS