Negócios e IPOs já estão sendo adiados e investimento externo deve cair até 15%, diz advogado

As semanas de solavancos nos mercados, no embalo do recrudescimento da epidemia de coronavírus e, mais recentemente, da nova guerra do petróleo entre Arábia Saudita e Rússia, farão o investimento estrangeiro no Brasil cair entre 10% e 15% e já causam adiamento de IPOs e de projetos de fusões e aquisições. O relato é de José Setti Diaz, sócio da área de fusões e aquisições do escritório paulistano Demarest.

Download

 

ÁREAS RELACIONADASADVOGADOS RELACIONADOS