Pandemia dos mercados

Se existia uma bolha de valorização na bolsa brasileira quando o Ibovespa atingiu a máxima de 119.528 pontos, em 23 de janeiro deste ano, ela evaporou em menos de dois meses. Do pico para mínima de 72.026, no segundo circuit break da quinta-feira 12, a desvalorização foi de 39,7%, provocando mais de R$ 1 trilhão em perdas de valor de mercado só no Brasil. Com a suspensão de voos para a Europa por causa da pandemia do coronavírus, ordem dada pelo presidente norte-americano Donald Trump, na noite de quarta-feira 11, as bolsas de Nova York, na manhã da quinta-feira, também acionaram o circuit break, o botão de pânico que suspende as negociações para os investidores se acalmarem e refletirem sobre a realidade dos preços. Até o fechamento desta edição, o índice Dow Jones mostrava queda de 8,6% e a Nasdaq caía 7,56%. No Brasil, o Ibovespa afundava 17,15%, aos 70.602 pontos às 13 horas.

Download