Saída/Covid: bancos têm salto digital na crise, mas pressão em calote e custo desafiam retomada

Depois de digerirem os primeiros impactos do abalo econômico resultante da crise na saúde, os grandes bancos brasileiros têm o desafio de se adaptar ao novo normal, abrindo agências fechadas por conta da pandemia e ocupando escritórios esvaziados com o home office mandatório devido às medidas de isolamento social. Enquanto de um lado se deparam com um empurrão para a digitalização do setor nunca antes visto, do outro têm de lidar com o aumento da inadimplência e uma pressão ainda maior por corte de gastos, além daquela já imposta pelos novos entrantes – e que ganham reforço das bigtechs, gigantes da tecnologia.

Download