Agências de viagens calculam perdas com IR sobre remessas

As agências de turismo e operadoras de viagens brasileiras foram surpreendidas pela decisão do governo de não reduzir a alíquota do Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) sobre as remessas de valores ao exterior da Medida Provisória 1.094, publicada no Diário Oficial no dia 31. A MP acabou zerando o IR para arrendamento (leasing) de aeronaves, mas manteve as demais operações com alíquota de 25%.

Download 

ÁREAS RELACIONADASADVOGADOS RELACIONADOS