Criptoativos: diferentes espécies com implicações jurídicas distintas?

Em 1933, Louis Loss, professor emérito da Faculdade de Direito de Harvard, se referiu ao Securities Act de 1933 para dizer que “esta lei não impede que uma pessoa faça papel de tolo, mas impede, sim, que outras pessoas o façam de tolo”.  O Securities Act de 1933 foi editado em meio a grande depressão americana, após o crash da Bolsa de Nova York, e permanece um dos mais importantes regulamentos do mercado de capitais americano por estabelecer regras de informação que permitem ao investidor conseguir enxergar fraudes e não ser ludibriado.

Download