Registro das demonstrações financeiras trimestrais no Banco Central – período-base 30 de junho de 2019

Até 30 de setembro de 2019, as empresas nacionais receptoras de investimento estrangeiro direto em seu capital social em qualquer montante e que tenham contabilizado PATRIMÔNIO LÍQUIDO e/ou ATIVO em valor igual ou maior do que R$ 250.000.000,00 (duzentos e cinquenta milhões de reais) devem atualizar, perante o Banco Central, as informações quanto a suas posições societárias e demonstrações financeiras referentes ao período-base de 30 de junho de 2019.

Essa atualização faz parte das obrigações aplicáveis às empresas receptoras de investimento estrangeiro direto e a sua falta ou atraso poderá ensejar a aplicação de penalidades por parte do Banco Central.

A área de Direito Bancário e Financeiro de nosso escritório está à inteira disposição para auxiliá-los prontamente no trabalho de cumprimento dessa obrigação. Para mais informações, esteja à vontade para nos consultar.